Tudo Sobre Política

Lula está sendo indiretamente responsabilizado pelos negócios do contador que entregou seu Imposto de Renda

Publicados

Tudo Sobre Política

Lula está sendo indiretamente responsabilizado pelos negócios do contador que entregou seu Imposto de Renda – Foto: Ricardo Stuckert

Os principais veículos da mídia corporativa, como Folha, Estado de S. Paulo e CNN, sinalizaram que estão dispostos a apoiar novamente o fascismo bolsonarista, associado a todo tipo de crimes e barbárie, para tentar derrotar a frente democrática representada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e pelo ex-governador Geraldo Alckmin. Prova disso é a publicação coordenada de reportagens sobre os supostos elos de um “contador ligado a Lula” com a facção criminosa PCC, Primeiro Comando da Capital.

Trata-se de João Muniz Leite, que teve bens bloqueados por suposta ligação com o PCC, e que está sendo apontado como “ligado a Lula” por ter entregue seu Imposto de Renda, como se o ex-presidente pudesse ser responsabilizado pelas outras atividades do contador.

Procurada pela reportagem da Folha, a assessoria de imprensa de Lula afirma, em nota, que o ex-presidente “não tem qualquer relação com o caso citado” e que ele “já teve todos os seus sigilos fiscais e bancários quebrados e jamais uma irregularidade foi encontrada”.

.“A divulgação da notícia gerou munição para uma série de ataques de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL) contra o ex-presidente Lula nas redes sociais nesta quinta-feira”, reconhece a Folha.  Um dos que comentou o caso foi o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ), filho 02 de Bolsonaro.

“Vão ter 3.000 dias de Jornal Nacional, faniquitos histéricos na timeline dos blogueiros e ‘artistas’, protestos de sindicatos ou impulsionamentos nas ‘brigadas digitais’ do bem dos movimentos ligados à facção? Obs: nada é ilação, mas fato!”, escreveu o vereador em seu perfil no Twitter.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Perseguido Lula: Perfil psicológico do ex-juiz suspeito Sergio Moro revelou autoritarismo e sede de poder
Propaganda

Tudo Sobre Política

Congresso derrota Bolsonaro e garante R$ 7 bilhões para a Cultura, comemora deputada Gleisi Hoffmann

Publicados

em

“Viva a arte brasileira! Fora a ignorância!”, afirmou a presidente nacional do PT – Foto: Marina Ramos / Câmara dos Deputados

Brasil 247 – A presidente nacional do PT, deputada federal Gleisi Hoffmann (PR), comemorou nesta terça-feira (5) a decisão do Congresso Nacional sobre a cultura após deputados federais e senadores não aprovarem duas proibições feitas por Jair Bolsonaro (PL) e, em consequência, garantirem que, por meio das leis Paulo Gustavo e Aldir Blanc, o governo ajude o setor cultural no País, com investimentos de quase R$ 7 bilhões.

“Dupla vitória da Cultura nacional contra Bolsonaro. Derrubamos dois vetos às leis Paulo Gustavo e Aldir Blanc 2 que garantem R$ 7 bilhões em incentivo para o setor. Viva a arte brasileira! Fora a ignorância!”, escreveu a parlamentar no Twitter. 

A Lei Paulo Gustavo prevê destinação de R$ 3,86 bilhões a estados e a municípios para o setor cultural, por causa dos efeitos da pandemia de Covid-19. Nesta terça, a proposta teve 414 votos de deputados pela derrubada do veto e 39 pela manutenção. Entre os senadores, foram 69 votos a zero contra a proibição de Bolsonaro.

Leia Também:  Vídeos: Pessoas negras que moram na Ucrânia estão sofrendo discriminação pela Forças Armadas do país e da Polônia

A Lei Aldir Blanc libera R$ 3 bilhões por ano aos governos estaduais e aos municipais, durante cinco anos, para o financiamento de iniciativas culturais. O placar foi 356 a 36 na Câmara dos Deputados e de 66 a zero no Senado.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

TUDO SOBRE POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA