Política de Brasília

Com uma economia mal administrada por Bolsonaro e Paulo Guedes,, Brasil é um dos países menos competitivos do mundo

Publicados

Política de Brasília

País passou a ocupar a 59ª posição em um ranking de 63 países – Foto: Reprodução

O Brasil, com uma economia mal administrada por Jair Bolsonaro e Paulo Guedes, é hoje um dos países menos competitivos do mundo, segundo informa Cibelle Bouças, em reportagem publicada no Valor Econômico. “O Brasil perdeu duas posições no ranking global de competitividade publicado pelo International Institute for Management Development (IMD), da escola de administração de Lausanne (Suíça), feito em parceria com a Fundação Dom Cabral (FDC), ocupando a 59ª posição em um ranking de 63 países. Ficaram atrás do Brasil apenas África do Sul, Mongólia, Argentina e Venezuela”, escreve a jornalista.

“A queda no ranking deve-se à avaliação negativa nos quesitos infraestrutura, mão de obra qualificada e segurança jurídica. Além disso, o Brasil ficou estagnado em quesitos como investimento em inovação e adoção de tecnologias nos setores público e privado, enquanto outros países avançaram nessas áreas”, prossegue a repórter. “Em estrutura social, o Brasil ficou em último lugar. O Coeficiente de Gini, que mede a desigualdade, registrou índice de 53,50, ficando o Brasil como segundo país mais desigual do ranking, atrás da África do Sul”, acrescenta. “Em educação, o país permanece em último lugar no ranking. A proporção de acesso ao ensino superior é de apenas 23,5% das pessoas entre 25 e 34 anos, bem abaixo da média das economias analisadas (44,2%)”, escreve ainda a jornalista.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Governo Bolsonaro diz ser contra plano da OMS para aumentar orçamento da saúde global em 50%
Propaganda

Política de Brasília

“PEC da compra de votos” “Bolsonaro é um vírus que está prestes a ser expelido”, diz Leonardo Stoppa

Publicados

em

Por isso mesmo, diz o jornalista, a oposição não deve criticar a “PEC da compra de votos” – Foto: Felipe L. Gonçalves/Brasil247 | Marcos Corrêa/PR

Brasil 247 – O jornalista Leonardo Stoppa defendeu, no programa Leo ao Quadrado do dia 1 de julho, em parceria com o jornalista Leonardo Attuch, editor da TV 247, a posição adotada pelos senadores da oposição, que votaram a favor da “PEC da compra de votos” apresentada pelo governo Jair Bolsonaro e aprovada pelo Senado. “Não dá pra combater transferência de renda na véspera de eleição”, disse ele. “Bolsonaro é um vírus que está prestes a ser expelido e precisamos ter paciência e estratégia”.

Stoppa também falou sobre as ameaças golpistas do general Braga Netto. “Bolsonaro não vai dar golpe, mas quer criar medo na sociedade. O golpe é bem difícil no contexto atual. Precisamos conquistar a maioria, inclusive os militares”, afirmou. Stoppa também disse que as pesquisas apontam que muitos candidatos irão se distanciar de Bolsonaro, uma vez que ele contamina as campanhas de candidatos aos governos e ao parlamento. “Cada vez menos políticos querem se associar ao Bolsonaro”, afirma.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  "O Código Penal não me deixa ir": "Vai que o Bolsonaro inventa uma facada pra não ir a debate", ironiza Lula
Continue lendo

POLÍTICA

TUDO SOBRE POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA