Política de Brasília

Após vitória da esquerda na Colômbia, Bolsonaro escancara medo no WhatsApp: ‘Brasil será o próximo?’

Publicados

Política de Brasília

Bolsonaro encaminhou a mensagem em uma lista de transmissão que mantém no WhatsApp. Bolsonaro pode sofrer um revés histórico para Lula já no primeiro turno neste ano – Sérgio Lima / AFP – 25/5/22

Brasil 247 – Sem se manifestar publicamente sobre a eleição do esquerdista Gustavo Petro para a presidência da Colômbia, Jair Bolsonaro (PL) escancarou medo em mensagem enviada em uma lista de transmissão no WhatsApp, segundo Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo. Petro foi eleito com 40,32% dos votos no segundo turno contra o candidato de direita Rodolfo Hernández.

Bolsonaro compartilhou uma reportagem da BBC News Brasil com o título “Ex-guerrilheiro vence eleição na Colômbia e será primeiro presidente de esquerda do país”. Em seguida, questionou se o Brasil seria o próximo país a ser conquistado pela esquerda.

“Cuba… Venezuela… Argentina… Chile … Colômbia… Brasil???”, escreveu.

Bolsonaro assiste ao ex-presidente Lula (PT) liderando todas as pesquisas de intenções de voto no país, com possibilidade inclusive de vencer o pleito no primeiro turno.

Leia Também:  "Camarão expiatório": "Camarão mal mastigado obstruiu intestino de Bolsonaro", diz médico Luiz Macedo

A vitória de Petro, que isola ainda mais Bolsonaro na América Latina, teve um significado muito importante: além de personalidades mundiais de esquerda, a vitória do agora presidente eleito foi reconhecida por nomes da direita, pelos Estados Unidos e por seu adversário, Hernández. O movimento joga água sobre o plano de Bolsonaro de tentar um golpe no Brasil em caso de derrota para Lula.

Bolsonaro encaminhou a mensagem em uma lista de transmissão que mantém no WhatsApp. Bolsonaro pode sofrer um revés histórico para Lula já no primeiro turno neste ano – Foto: Isac Nóbrega / PR | Reuters / Washington Alves

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política de Brasília

“PEC da compra de votos” “Bolsonaro é um vírus que está prestes a ser expelido”, diz Leonardo Stoppa

Publicados

em

Por isso mesmo, diz o jornalista, a oposição não deve criticar a “PEC da compra de votos” – Foto: Felipe L. Gonçalves/Brasil247 | Marcos Corrêa/PR

Brasil 247 – O jornalista Leonardo Stoppa defendeu, no programa Leo ao Quadrado do dia 1 de julho, em parceria com o jornalista Leonardo Attuch, editor da TV 247, a posição adotada pelos senadores da oposição, que votaram a favor da “PEC da compra de votos” apresentada pelo governo Jair Bolsonaro e aprovada pelo Senado. “Não dá pra combater transferência de renda na véspera de eleição”, disse ele. “Bolsonaro é um vírus que está prestes a ser expelido e precisamos ter paciência e estratégia”.

Stoppa também falou sobre as ameaças golpistas do general Braga Netto. “Bolsonaro não vai dar golpe, mas quer criar medo na sociedade. O golpe é bem difícil no contexto atual. Precisamos conquistar a maioria, inclusive os militares”, afirmou. Stoppa também disse que as pesquisas apontam que muitos candidatos irão se distanciar de Bolsonaro, uma vez que ele contamina as campanhas de candidatos aos governos e ao parlamento. “Cada vez menos políticos querem se associar ao Bolsonaro”, afirma.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Governo britânico cobra empenho do Brasil na busca por indigenista e jornalista desaparecidos na Amazônia
Continue lendo

POLÍTICA

TUDO SOBRE POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA