Polícia

Gaeco realiza operação “Angry Bird” para combater tráfico de animais silvestres e lavagem de dinheiro no Rio de Janeiro

Publicados

Polícia

Ação denominada ‘Angry Bird’ é realizada em Juiz de Fora, Lima Duarte, Bias Fortes e Duque de Caxias (RJ). – Foto: MPMG / Divulgação

G1 Rio – O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) realiza na manhã desta sexta-feira (20) a Operação “Angry Bird” na Zona da Mata mineira e no estado do Rio de Janeiro. O objetivo da ação é combater o tráfico interestadual de animais silvestres e lavagem de dinheiro.

Segundo informações do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), são cumpridos 13 mandados de busca e apreensão em Juiz de Fora, Lima Duarte, Bias Fortes e Duque de Caxias (RJ) Os mandados foram expedidos pela 3ª Vara Criminal da Comarca de Barbacena, no Campo das Vertentes.

Além do tráfico e lavagem de dinheiro, os investigados também são acusados de maus-tratos de animais e comércio irregular de arma de fogo. Uma entrevista coletiva será realizada ainda nesta manhã para divulgação do balanço.

Investigações

As investigações comprovaram que os animais são capturados por caçadores profissionais em diversos municípios da Zona da Mata e no Campo das Vertentes. Posteriormente, eles são vendidos por outros criminosos em Duque de Caxias, Petrópolis e São Gonçalo em feiras livres.

Leia Também:  Câmara Municipal de São José dos Campos informa a realização de um novo Concurso Público

Conforme apurado, a prática criminosa gera grande lucro para os traficantes iniciais e secundários, que escondem os recursos por meio da aquisição de veículos e imóveis.

Além disso, ficou comprovado que a organização criminosa também participa do comércio de armas de fogo.

Operação

A operação desta sexta-feira conta com a participação de promotores de Justiça e agentes do Gaeco, policiais do Batalhão de Polícia Militar de Meio Ambiente, do Comando de Operações Especiais da PRF de Minas Gerais e do Rio de Janeiro, do Grupo de Patrulhamento Tático das Delegacias PRF de Juiz de Fora e de Petrópolis, do Grupo de Fiscalização de Transporte da Delegacia PRF de Juiz de Fora, policiais civis e penais de Minas, além de dois veterinários do MPMG e um do Centro de Triagem de Animais Silvestres do Instituto Estadual de Florestas. Do G1 Rio

Operação ‘Angry Bird’ em Juiz de Fora – Foto: MPMG/Divulgação

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Polícia

Polícia Militar prende homem suspeito de matar pai e mãe com marreta após discussão em São Gonçalo, no Rio de Janeiro

Publicados

em

Agentes do Segurança Presente prendem acusado de matar os pais  – Foto: Reprodução

Um homem foi preso nesta segunda-feira (4), em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio, suspeito de matar os pais com uma marreta.

De acordo com a Polícia Militar, homens do 7ºBPM (São Gonçalo) foram acionados para ir ao bairro Sacramento para verificar uma ocorrência de homicídio. No local, os policiais encontraram duas vítimas.

Instantes depois, o suspeito de cometer o crime foi detido por uma equipe do Segurança Presente, em uma galeria comercial, no bairro Pacheco. No local, ele comprou chinelos e entrou em uma barbearia.

Segundo os agentes, ele estava confuso, não respondeu a nenhuma pergunta e tentou fugir. Ele estava com R$ 4.200 em espécie, um celular, documentos da Previdência Social e cartões de banco de uma das vítimas.

O homem foi levado para a 74ª DP, em Alcântara, onde foi preso em flagrante. Segundo informações iniciais, ele teria cometido o crime após discutir com o pai e a mãe e sob o efeito de drogas.

Leia Também:  Polícia Militar de São Paulo realiza novo Concurso Público com mais de 2 mil oportunidades

Policiais da Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSG) já estão fazendo diligências para esclarecer os fatos. Do G1 Rio

Suspeito de matar os pais com marreta foi preso em uma galeria comercial em São Gonçalo – Foto: Reprodução

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

TUDO SOBRE POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA