Polícia

Embarcação é encontrada à deriva com tripulante morto há cerca de 30 dias e com bandeira da Suíça na costa de Natal

Publicados

Polícia

Marinha do Brasil informou que resgate foi realizado por um barco pesqueiro que estava nas proximidades – Foto: Reprodução

Um veleiro foi encontrado à deriva na costa potiguar com um tripulante morto há cerca de 30 dias, segundo informações oficiais.

O veleiro localizado há cerca 4 milhas da costa tinha uma bandeira da Suíça e estava com o mastro quebrado

A Polícia Civil, Federal e a Capitania dos Portos estão providenciando a perícia técnica da embarcação.

No interior do veleiro rebocado, foi encontrado um corpo não identificado. O Instituto Técnico-Científico de Perícia e a Polícia Federal foram acionados para a realização dos procedimentos cabíveis.

Com a constatação de um corpo dentro do veleiro, o Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep) e a Polícia Federal foram acionados para a realização dos procedimentos cabíveis.

Marinha do Brasil informa que tomou conhecimento, na manhã deste sábado (7), que um veleiro foi encontrado à deriva, a cerca de 26 quilômetros da costa de Natal. De imediato, a Marinha iniciou uma Operação de Socorro, coordenada pelo Salvamar Nordeste, para apoiar a embarcação, que foi rebocada por um barco pesqueiro, o qual se encontrava nas proximidades.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Caminhão-tanque explode e deixa ao menos 91 mortos no subúrbio da capital de Serra Leoa, de acordo com autoridades
Propaganda

Polícia

Dois Brasileiros que estudam medicina na Bolívia e Paraguai são presos acusados de serem “mulas” de traficantes

Publicados

em

Polícia Civil prendeu dois estudantes de medicina que estudam no exterior são acusados de serem ‘mulas’ do tráfico para entrar em SP com cocaína e skank nas bagagens – Foto: Polícia Civil

Após um ano de investigações, a Polícia Civil prendeu dois brasileiros, estudantes de medicina no Paraguai e na Bolívia, acusados de terem sido contratados como ‘mulas’ por traficantes para levarem drogas desses países a São Paulo.

As prisões de um estudante de 24 anos, em fevereiro, e de uma aluna de 29, na última quarta-feira (11), no Terminal Rodoviário da Barra Funda, Zona Oeste da capital paulista, confirmaram a existência de um esquema de tráfico internacional de drogas que oferece dinheiro a brasileiros que cursam medicina no exterior.

De acordo com o Departamento Estadual de Prevenção e Repressão ao Narcotráfico (Denarc), os brasileiros recebem os entorpecentes nos países vizinhos, depois atravessam a fronteira com o Brasil de ônibus, entrando pelo Mato Grosso (MT) ou Mato Grosso do Sul (MS). E desses estados seguem para São Paulo.

Leia Também:  Povos do Neolítico diinuíram cerca de 4 centímetros em relação aos seus ancestrais

Segundo a investigação, no começo do ano, o jovem preso confessou que um traficante paraguaio ofereceu a ele R$ 4 mil para transportar 3kg de cocaína pura dentro de uma mala preta.

O dinheiro seria pago ao aluno de medicina por um traficante brasileiro assim que ele desembarcasse com a droga na rodoviária de São Paulo. Mas ao chegar, ele foi surpreendido por policiais civis da 4ª Delegacia da Divisão de Investigações sobre Entorpecentes (Dise) do Denarc.

Apesar de confessar o tráfico, crime pelo qual foi indiciado, o rapaz se recusou a dizer os nomes dos traficantes que o aliciaram. A droga que ele transportava foi apreendida.

Maconha sabor limão

Na quarta, a mesma equipe policial prendeu em flagrante a estudante. Segundo os agentes, ela disse informalmente que um traficante boliviano lhe prometeu R$ 5 mil para levar 12 kg de Skank (maconha potencializada) até São Paulo.

A droga estava em 36 embalagens dentro de uma mala rosa. De acordo com o Denarc, o entorpecente apreendido era uma maconha gourmet, nome dado a ervas geneticamente modificadas com sabores.

Leia Também:  Idoso de 81 anos é preso por atirar em funcionária de concessionária de energia elétrica, em Rondonópolis

No caso dela, havia um aroma de limão. Nota característica da maconha conhecida como Super Lemon Haze (névoa de super limão em tradução livre). A estudante também foi responsabilizada criminalmente por tráfico de drogas. Veja mais no G1 Rio

Super Lemon Haze (névoa de super limão, numa tradução livre do inglês para o português) é uma maconha gourmet que é consumida principalmente por pessoas com alto poder aquisitivo em festas privadas em São Paulo – Foto: Polícia Civil

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

TUDO SOBRE POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA