Mundo

Ucrânia volta a bombardear centro de Donetsk: As autoridades pediram aos moradores que “saiam das ruas e se protejam”

Publicados

Mundo

As autoridades pediram aos moradores da cidade que “saiam das ruas e se protejam” – Foto: Reprodução

RT – As forças ucranianas voltaram a bombardear os bairros centrais da cidade de Donetsk na tarde deste sábado, segundo a representação da República Popular de Donetsk no Centro Conjunto de Controle e Coordenação e no processo de negociação. As autoridades da cidade pediram à população que “saia das ruas e se proteja”.

Foi detalhado que às 15h50 (horário local), atentados foram registrados pelo regime de Kiev contra o distrito de Voroshilovski. “Foram lançados cinco projéteis de calibre 155 milímetros”, acrescentou a representação em seu canal Telegram. Mais tarde, os militares ucranianos dispararam mais de 30 projéteis nos distritos de Voroshilovsky e Kievsky.

De acordo com o prefeito da cidade, Alexei Kulemzin, alguns disparos caíram “na rua Universitétskaya, perto do cinema Zviozdochka, bem como perto do estádio Donbass Arena e do complexo de exposições Expodonbass”.

Por sua vez, a equipe RT observou que “entre 3 e 4 mísseis por minuto foram lançados contra o centro de Donetsk”. “O grande número de mísseis lembra o ataque da Ucrânia a Donetsk na segunda-feira, o maior registrado desde o início do conflito”, disse o enviado especial da mídia, Mauricio Ampuero, que está atualmente na cidade.
A sede da Defesa Territorial da República Popular de Donetsk informou que os ataques de sábado deixaram cinco mortos e 12 feridos.
COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Coisas caríssimas que só existem em Dubai: Quem vive em Dubai pode sentir o gosto das coisas mais luxuosas que a vida pode oferecer
Propaganda

Mundo

General Konashenkov da Rússia anuncia que mísseis destruíram “grande lote” de armas fornecidas pelos EUA à Ucrânia

Publicados

em

Anúncio foi feito neste domingo pelo representante do Ministério da Defesa da Rússia, tenente-general Igor Konashenkov – Foto: Sputnik / Denis Abramov

Sputnik Brasil – Mísseis de cruzeiro Kalibr destruíram na região ucraniana de Ternopol um grande lote de armamentos fornecidos a Kiev pelos países ocidentais, disse neste domingo (12) o representante oficial do Ministério da Defesa da Rússia, tenente-general Igor Konashenkov.

“Mísseis de alta precisão e de longo alcance de baseamento naval Kalibr eliminaram na área do povoado de Chortkov, na região de Ternopol, um grande lote de mísseis antitanque, sistemas portáteis de defesa antiaérea e munições de artilharia para sistemas de armas fornecidos a Kiev pelos EUA e países europeus”, informou general russo.

Nas últimas 24 horas, sistemas russos de defesa antiaérea derrubaram um avião de ataque ao solo ucraniano Su-25 e oito drones, além disso, na região de Kherson foram abatidos dois mísseis táticos Tochka-U e três projéteis do sistema de lançamento múltiplo Uragan na região de Carcóvia e na República Popular de Lugansk (RPL).

Leia Também:  Forças naval e aérea da China realizou exercícios militares nas águas a leste e sudoeste da costa da ilha de Taiwan

Konashenkov ressaltou que as forças de mísseis e artilharia russas atingiram 248 áreas de concentração de tropas ucranianas, foram eliminados mais de 320 nacionalistas.

“Na sequência dos ataques foram eliminados mais de 320 nacionalistas, cinco veículos blindados, seis peças de artilharia e morteiros, 15 veículos especiais e cinco depósitos de munições e combustível”, observou general.

Aponta-se ainda que nas últimas 24 horas a Força Aeroespacial da Rússia destruiu dois postos de comando e 15 áreas de concentração de tropas e equipamentos militares, um sistema de defesa antiaérea Buk-M1, uma estação de radar de controle de espaço aéreo, um radar do sistema S-300 e duas baterias de lançadores múltiplos de foguetes do Exército ucraniano.

No total, desde o início da operação militar especial foram eliminados: 201 aviões, 130 helicópteros, 1.188 drones, 338 sistemas de defesa antiaérea, 3.514 tanques e outros veículos blindados de combate, 508 lançadores múltiplos de foguetes, 1.870 peças de artilharia de campo e morteiros, bem como 3.570 unidades de veículos militares especiais, concluiu Konashenkov.

Leia Também:  Bolsonaro diz que conflito na Ucrânia é 'boa oportunidade' para liberar garimpo em terras indígenas

Durante a operação, as Forças Armadas da Rússia eliminam exclusivamente instalações da infraestrutura militar ucraniana, sem realizar ataques contra alvos civis em cidades, ressalta a Defesa russa.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

TUDO SOBRE POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA