Internacional

YouTube está bloqueando imediatamente canais de mídia financiados pela Rússia em todas as regiões do mundo

Publicados

Internacional

O YouTube citou uma política que proíbe conteúdo que negue ou banalize eventos violentos bem documentados – Foto: Reuters / Dado Ruvic

Sputnik – No dia 1º de março, o Google decidiu bloquear os canais no YouTube do canal RT e da agência de notícias Sputnik na Europa, entretanto, agora o bloqueio se estende a todas as regiões do mundo.

O YouTube está bloqueando imediatamente o acesso em todo o mundo a canais associados à mídia financiada pelo Estado russo, disse a empresa nesta sexta-feira (11), citando uma política que proíbe conteúdo que negue ou banalize eventos violentos bem documentados.

O serviço de streaming de vídeo, de propriedade do Google, disse que a operação militar especial russa na Ucrânia agora está sob sua política de eventos violentos.

“Nossas Diretrizes da Comunidade proíbem conteúdo que negue, minimize ou banalize eventos violentos bem documentados, e removemos conteúdo sobre a invasão da Rússia na Ucrânia que viola essa política. De acordo com isso, com efeito imediato, também estamos bloqueando os canais do YouTube associados à mídia financiada pelo Estado russo, globalmente”, disse o porta-voz do YouTube Farshad Shadloo.

Leia Também:  Militares assumem o controle de todas as comunicações do governo em redes sociais no dia 3 de janeiro

No dia 1º de março, o Google decidiu bloquear os canais no YouTube do canal RT e da agência de notícias Sputnik na Europa.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Internacional

Ex-bispo da cidade de Albany, admite que encobriu abusos sexuais de crianças por 11 padres ao longo de 25 anos

Publicados

em

Uma associação americana fez a denúncia sobre o religioso para vítimas desse crime 0 Foto: Howard Hubbard, ex-bispo da cidade de Albany / EUA

O religioso Howard Hubbard, ex-bispo da cidade de Albany (EUA), admitiu ter ignorado abusos sexuais de crianças por 11 padres ao longo de 25 anos, denunciou nesta segunda-feira (28) a ONG norte-americana Rede de Sobreviventes de Vítimas de Abuso por Sacerdotes para vítimas desse crime. As informações foram publicadas na Carta Capital

Em abril de 2021, o ex-bispo testemunhou sob juramento por quatro dias na Suprema Corte do estado. Ele reconheceu que, entre 1977 e 2002, foi informado sobre casos de abuso sexual e não fez denúncias do clero à polícia. 

A declaração de 680 páginas foi divulgada na última sexta-feira por ordem de um juiz. “Agora, os paroquianos e o público sabem com certeza que seu ex-bispo estava ativamente envolvido no encobrimento de abusos”, afirmou a ONG em um comunicado.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Insistência da Otan em se aproximar da Ucrânia é 'bomba' que pode explodir a qualquer momento, diz chancelaria russa
Continue lendo

POLÍTICA

TUDO SOBRE POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA