Internacional

Ex-bispo da cidade de Albany, admite que encobriu abusos sexuais de crianças por 11 padres ao longo de 25 anos

Publicados

Internacional

Uma associação americana fez a denúncia sobre o religioso para vítimas desse crime 0 Foto: Howard Hubbard, ex-bispo da cidade de Albany / EUA

O religioso Howard Hubbard, ex-bispo da cidade de Albany (EUA), admitiu ter ignorado abusos sexuais de crianças por 11 padres ao longo de 25 anos, denunciou nesta segunda-feira (28) a ONG norte-americana Rede de Sobreviventes de Vítimas de Abuso por Sacerdotes para vítimas desse crime. As informações foram publicadas na Carta Capital

Em abril de 2021, o ex-bispo testemunhou sob juramento por quatro dias na Suprema Corte do estado. Ele reconheceu que, entre 1977 e 2002, foi informado sobre casos de abuso sexual e não fez denúncias do clero à polícia. 

A declaração de 680 páginas foi divulgada na última sexta-feira por ordem de um juiz. “Agora, os paroquianos e o público sabem com certeza que seu ex-bispo estava ativamente envolvido no encobrimento de abusos”, afirmou a ONG em um comunicado.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Em gravação, ministro da Educação admite priorizar prefeitos apresentados pelo gabinete paralelo, formado por pastores
Propaganda

Internacional

YouTube está bloqueando imediatamente canais de mídia financiados pela Rússia em todas as regiões do mundo

Publicados

em

O YouTube citou uma política que proíbe conteúdo que negue ou banalize eventos violentos bem documentados – Foto: Reuters / Dado Ruvic

Sputnik – No dia 1º de março, o Google decidiu bloquear os canais no YouTube do canal RT e da agência de notícias Sputnik na Europa, entretanto, agora o bloqueio se estende a todas as regiões do mundo.

O YouTube está bloqueando imediatamente o acesso em todo o mundo a canais associados à mídia financiada pelo Estado russo, disse a empresa nesta sexta-feira (11), citando uma política que proíbe conteúdo que negue ou banalize eventos violentos bem documentados.

O serviço de streaming de vídeo, de propriedade do Google, disse que a operação militar especial russa na Ucrânia agora está sob sua política de eventos violentos.

“Nossas Diretrizes da Comunidade proíbem conteúdo que negue, minimize ou banalize eventos violentos bem documentados, e removemos conteúdo sobre a invasão da Rússia na Ucrânia que viola essa política. De acordo com isso, com efeito imediato, também estamos bloqueando os canais do YouTube associados à mídia financiada pelo Estado russo, globalmente”, disse o porta-voz do YouTube Farshad Shadloo.

Leia Também:  Cuca sai de campo ovacionado pela torcida do Atlético-MG e admite sobre título: "Está encaminhado"

No dia 1º de março, o Google decidiu bloquear os canais no YouTube do canal RT e da agência de notícias Sputnik na Europa.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

TUDO SOBRE POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA