Geral

Passageiros flagram funcionária do consulado Húngaro humilhando mulher negra no metrô de São Paulo

Publicados

Geral

Indignados, passageiros do vagão chegaram bloquear a saída de Agnes Vajda da estação até a chegada da polícia – Foto: Reprodução

A polícia de São Paulo vai investigar um caso de racismo que provocou uma grande confusão na noite desta segunda-feira (2) em uma estação de metrô. Segundo a vítima, Welica Ribeiro, uma mulher loira questionou se ela poderia ‘tirar o cabelo’ de perto, caso contrário, poderia ‘passar alguma doença’. Veja no vídeo completo acima. A reportagem é do portal G1.

Welica, que é do Rio de Janeiro, estava com o irmão e os pais quando a mulher começou a falar de seu cabelo.

Samuel Lopes, uma das testemunhas, estava ao lado de Welica no metrô.

“A mulher falou assim: ‘moça, você podia dar licença e tirar seu cabelo? Você pode passar alguma doença para mim’. Falou com cara de cinismo mesmo”, explica.

Indignados, os outros passageiros do vagão chegaram bloquear a saída da estação até a chegada da polícia.

Depois do acontecido, Welica, seu irmão e Samuel foram até a delegacia onde o caso vai ser investigado. A mulher que fez as ofensas também foi ouvida na delegacia.

Leia Também:  Veja o vídeo emocionante de uma criança de 6 anos que pede para ser adotado por uma família: 'Limpo meu quarto e lavo a louça'

No termo de depoimento que o irmão da vítima prestou, foi registrado o nome de Agnes Vajda como a sendo mulher que proferiu as ofensas. Nas redes sociais ela se identifica como assistente consular do Consulado da Hungria em São Paulo.

“As pessoas precisam entender que precisamos ser respeitados. A gente merece respeito”, desabafou Welica.

Veja o Vídeo:

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Geral

Discussões: Ministério de Minas e Energia intermedia acordo para suspensão de reajuste da conta de luz

Publicados

em

O texto, de autoria do deputado Domingos Neto (PSD-CE), que tramita na Casa, suspende a decisão da Aneel que autorizou o reajuste da conta de luz – Foto: ABR

Agência Brasil – O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur lira (PP-AL), disse nesta quarta-feira (18) que espera “em um prazo bastante curto” um encaminhamento por parte do Ministério de Minas e Energia de uma proposta viável para redução da tarifa de energia. A declaração foi dada após reunião com o ministro da pasta, Adolfo Sachsida, representantes da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), líderes de partidos e representantes da sociedade civil.

As discussões se concentram na viabilidade do PDL 94/22 (Projeto de Decreto Legislativo de Sustação de Atos Normativos do Poder Executivo). O texto, de autoria do deputado Domingos Neto (PSD-CE), que tramita na Casa, suspende a decisão da Aneel que autorizou o reajuste da conta de luz dos consumidores atendidos pela Enel Distribuição, no Ceará.

“Tivemos uma reunião bastante produtiva, onde o ministro Sachsida saiu daqui com a incumbência de se reunir com as distribuidoras, com a Aneel e com os parlamentares para discutir uma saída equilibrada para que possa, a partir desse momento, ter um encaminhamento de solução para diminuição desse repasse que, apesar de contratual, pode ser minimizado no momento ainda de grande dificuldade com a retirada da bandeira e com incremento desse aumento por das distribuidoras”, ressaltou Lira.

Leia Também:  Farmácia de São Paulo acusada de homofobia por chamar publicitário de 'Gaylileu' paga R$ 40 mil de indenização

O presidente da Câmara acrescentou que espera que a solução “venha da sensibilidade da Aneel e das distribuidoras, que fazem das concessões, neste momento do Brasil, um tema de muita discussão”.

A expectativa é de que até o final do dia de hoje o ministro de Minas e Energia traga ao Legislativo novidades sobre as discussões.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

TUDO SOBRE POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA