Geral

Gasolina estaria 19% mais cara com privatização de refinarias da Petrobrás, defendida por Bolsonaro

Publicados

Geral

Estudo do Observatório Social da Petrobrás demonstra os danos ao País de vender as refinarias de petróleo da companhia – Foto: ABr

Brasil 247 – Estudo feito pelo Observatório Social da Petrobrás mostra que se as refinarias que a Petrobrás pretende privatizar já tivessem sido vendidas, a gasolina estaria sendo vendida, em média, 19% mais cara do que o cobrado sob gestão da estatal. Segundo o estudo, o diesel S-10, por sua vez, estaria custando 12% acima do valor atual.

A projeção mostra que a diferença média do preço da gasolina e do diesel ao longo deste ano, entre janeiro e maio, seria de 7% e 12%, respectivamente.

Segundo a estimativa, a Refinaria Gabriel Passos (Regap), em Betim (MG), teria a maior alta entre as refinarias privatizadas, passando a cobrar R$ 4,86 pela gasolina, ao invés dos atuais R$ 3,94, e R$ 6,25 pelo diesel, no lugar dos R$ 5,04 de hoje – um aumento de R$ 0,92 e R$ 1,22, respectivamente.

Nessa quinta-feira (12) o novo ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, anunciou que pediu estudos para a privatização da Petrobrás e do pré-sal. 

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  É de matar o Brasileiro! Petrobras propôs aumentar entre duas e quatro vezes o preço do gás natural em 2022
Propaganda

Geral

Discussões: Ministério de Minas e Energia intermedia acordo para suspensão de reajuste da conta de luz

Publicados

em

O texto, de autoria do deputado Domingos Neto (PSD-CE), que tramita na Casa, suspende a decisão da Aneel que autorizou o reajuste da conta de luz – Foto: ABR

Agência Brasil – O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur lira (PP-AL), disse nesta quarta-feira (18) que espera “em um prazo bastante curto” um encaminhamento por parte do Ministério de Minas e Energia de uma proposta viável para redução da tarifa de energia. A declaração foi dada após reunião com o ministro da pasta, Adolfo Sachsida, representantes da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), líderes de partidos e representantes da sociedade civil.

As discussões se concentram na viabilidade do PDL 94/22 (Projeto de Decreto Legislativo de Sustação de Atos Normativos do Poder Executivo). O texto, de autoria do deputado Domingos Neto (PSD-CE), que tramita na Casa, suspende a decisão da Aneel que autorizou o reajuste da conta de luz dos consumidores atendidos pela Enel Distribuição, no Ceará.

“Tivemos uma reunião bastante produtiva, onde o ministro Sachsida saiu daqui com a incumbência de se reunir com as distribuidoras, com a Aneel e com os parlamentares para discutir uma saída equilibrada para que possa, a partir desse momento, ter um encaminhamento de solução para diminuição desse repasse que, apesar de contratual, pode ser minimizado no momento ainda de grande dificuldade com a retirada da bandeira e com incremento desse aumento por das distribuidoras”, ressaltou Lira.

Leia Também:  Evitem o banho: Imagens mostram mar com espuma e tom esverdeado na Zona Sul do Rio de Janeiro

O presidente da Câmara acrescentou que espera que a solução “venha da sensibilidade da Aneel e das distribuidoras, que fazem das concessões, neste momento do Brasil, um tema de muita discussão”.

A expectativa é de que até o final do dia de hoje o ministro de Minas e Energia traga ao Legislativo novidades sobre as discussões.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

TUDO SOBRE POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA