Geral

Em meio a aumento da fome, Praça da Sé ganha Cozinha Solidária do MTST com refeições para vulneráveis

Publicados

Geral

O equipamento funcionará de segunda a sexta-feira, das 12h às 14h. Inicialmente, o espaço servirá 500 refeições gratuitas por dia à população vulnerável da região – Foto: MTST

Brasil 247 – O coordenador do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto), Guilherme Boulos, inaugura na próxima terça-feira (14), às 11h, uma Cozinha Solidária na Praça da Sé.

A inauguração terá uma aula pública sobre combate à fome e soberania alimentar, e acontecerá na própria unidade, localizada na Rua Venceslau Bras, 141, a 150 metros da praça.

“O trabalho das Cozinhas Solidárias é fundamental para combater a fome no Brasil, ao mesmo tempo em que prova que a organização popular pode ser uma alternativa para resolver os problemas do povo”, afirma Boulos. “É o movimento social fazendo o que o governo não faz”, diz o líder sem-teto.

O equipamento funcionará de segunda a sexta-feira, das 12h às 14h. Inicialmente, o espaço servirá 500 refeições gratuitas por dia à população vulnerável da região.

Esta será a 31ª Cozinha Solidária criada pelo MTST desde março de 2021. Juntas, elas já serviram mais de 513 mil refeições gratuitas em todo o Brasil. 

Leia Também:  Vídeo mostra casal mantendo relações sexuais em terreno baldio em Manacapuru, região de Manaus

O projeto é financiado por meio de doações, que podem ser feitas pelo site apoia.se/cozinhasolidaria

População vivendo na rua

O número de moradores de rua na capital paulista dobrou entre 2015 e 2021, passando de 15,9 mil para 31,8 mil pessoas. É o que diz o Censo da População de Rua realizado pela Prefeitura de São Paulo e divulgado em janeiro deste ano.

Desta população, 42,8% não têm emprego e outros 33,9% vivem de bicos. A inflação também contribui para o cenário catastrófico: 20,6% dos moradores de rua em São Paulo têm renda de 1 salário mínimo.

“A Praça da Sé é um símbolo triste da maneira como Bolsonaro vem sendo catastrófico para os mais pobres”, diz Boulos. “Não podemos normalizar essa situação e estamos fazendo de tudo para oferecer soluções diante da omissão de todas as esferas de governo”, afirma.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Geral

Projeto de extensão Doutores da Beleza promove curso para egressas dos presídios femininos de Santa Catarina

Publicados

em

A Universidade do Vale do Itajaí (Univali), por meio do projeto de extensão “Doutores da Beleza no Âmbito Social”, promove de 28 de junho a 9 de julho o curso profissionalizante de estética facial para egressas dos presídios femininos de Santa Catarina.

A formação, on-line e gratuita, terá quatro encontros e a expectativa é reunir cerca de 300 participantes.

O objetivo do curso é a ressocialização das mulheres por intermédio da qualificação profissional e inclusão no mercado de trabalho na área de estética. “O projeto Doutores da Beleza contribui para a geração de renda e inclusão social das egressas do sistema prisional do Estado. Este módulo será sobre depilação com linha e será ministrado pela professora Silmara Hoepers”, explica a professora Juliana Gallas, responsável pelo projeto.

O projeto de extensão Doutores da Beleza foi criado em 2008 e atua na profissionalização de pessoas em situação de vulnerabilidade. Mais de três mil pessoas já foram beneficiadas com cursos e ações.

Os projetos de extensão da Univali são supervisionados pela Coordenação de Projetos e Programas de Extensão da Vice-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Extensão.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  A estreia do Verdão: Fifa adia data para inscrições no Mundial de Clubes; Palmeiras ganha tempo por reforços
Continue lendo

POLÍTICA

TUDO SOBRE POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA