Esporte

Murilo lamenta vacilo do Palmeiras no gol de empate na reta final: “Já conversamos para não acontecer mais”

Publicados

Esporte

Murilo lamenta vacilo do Palmeiras no gol de empate: ‘Já conversamos para não acontecer mais’ – Foto: Alexandre Guariglia

Após sair na frente em um jogo duro contra o Fluminense, o Palmeiras acabou sofrendo o empate já na reta final da partida e acabou conquistando apenas um ponto, o que o deixa estagnado na tabela do Brasileirão-2022 . O lance que deixou o placar em 1 a 1, foi lamentado não apenas pelo torcedor, mas também pelo elenco.

Em entrevista na zona mista do Allianz Parque após o duelo, Murilo lamentou o vacilo defensivo que a equipe teve quando tinha o resultado nas mãos. O zagueiro revelou que os jogadores já conversaram sobre isso e prometeram que não irá acontecer mais.

– Acho que no primeiro tempo o time foi bem equilibrado, a gente conseguiu manter a bola lá na frente, chegando no ataque, mas no segundo tempo a gente deu uma bobeada na transição, mas isso a gente já conversou para não acontecer mais.

– Foi um lance que não poderia acontecer, uma transição no fim do jogo, não podia acontecer, mas aconteceu, já conversamos e não vai acontecer mais – reforçou o defensor alviverde.

Leia Também:  Prefeitura de São Paulo publica a versão final-participativa do Programa de Metas 2021 – 2024, Plano incorpora 40 novas ações

Murilo também ponderou sobre a atuação do árbitro Sávio Pereira Sampaio, que na visão do zagueiro acabou prejudicando o ritmo do jogo ao parar para marcar muitas faltas. Segundo ele, o time queria jogar, mas não conseguiu devido ao duelo ter ficado truncado.

– Foi um jogo em que os dois times quiseram ganhar, vai acontecer sempre, a gente sempre vai entrar para ganhar na dividida, vai acontecer o que aconteceu, mas é natural ali, o árbitro estava amarrando o jogo, a gente queria colocar a bola para rodar e o árbitro estava parando muito – declarou.

Com o empate, o Verdão conquistou apenas um ponto e tem somente seis na tabela do Brasileirão. Diante dos 15 disputados até aqui, o aproveitamento é bem baixo e deixa a equipe longe dos líderes na classificação. No entanto, Murilo afirmou que o elenco tem trabalhado muito para levar o clube para as primeiras posições.

– A gente vem trabalhando muito forte para manter a pontuação lá em cima. Isso aí é com trabalho, com dedicação, a gente vem se empenhando muito e com certeza a gente vai passar essa tranquilidade fazendo pontos fora de casa para manter o time lá em cima – concluiu o zagueiro palmeirense.

Leia Também:  Santos e meia Rodriguinho não chegam a acordo e encerram negociação com o jogador

O Palmeiras agora desliga a “chavinha” do Brasileirão e foca suas atenções na Copa do Brasil, já que na próxima quarta-feira enfrenta a Juazeirense, às 19h, no Estádio do Café, em Londrina. Na primeira partida, o time de Abel Ferreira venceu por 2 a 1, na Arena Barueri, e pode se classificar para as oitavas de final com um empate. Por IG Esporte

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Esporte

Em são Paulo, duas quadras de areia de beach tennis são instaladas na Ciclovia da Marginal do Rio Pinheiros

Publicados

em

Quadras de beach tennis instaladas na Ciclovia Rio Pinheiros, em São Paulo –  Foto: Marina Pinhoni

Quem anda de bicicleta na “orla” da Marginal do Rio Pinheiros ganhará mais uma opção de lazer e prática de esporte na “praia” de paulistano. Duas quadras de areia serão inauguradas na próxima quarta-feira (18) na Ciclovia Franco Montoro, que se estende por 22 quilômetros do rio.

O projeto patrocinado por empresas faz parte das ações de revitalização do Rio Pinheiros, e surfa na onda do aumento exponencial do beach tennis na cidade.

“O beach tennis é super inclusivo para quem nunca fez e quer começar a praticar algum esporte. E a gente quer mudar a cultura ali no rio para criar uma experiência diferente para a pessoa. Vai pedalar, jogar um beach tennis, o café é um ponto de encontro. Nos finais de semana a gente quer criar eventos. É um passeio para curtir o dia inteiro”, diz o empresário Anuar Tacach Filho, responsável pelo Ciclo Beach Tennis.

Cobrança de aluguel e horas gratuitas

Leia Também:  Abel aprova segundo tempo do Palmeiras e comemora não perder jogadores lesionados para final

Embora o acesso à ciclovia seja gratuito, a entrada nas duas quadras seguirá a mesma lógica de outros espaços com a cobrança de aluguel por hora, que não é barato. Os preços vão de R$ 165 de segunda a sexta a R$ 220 a hora aos finais de semana. A reserva é feita por um site.

Os organizadores, no entanto, garantem que haverá destinação de horas gratuitas para moradores de comunidades da região. A segunda etapa do projeto também prevê a instalação de quadras totalmente gratuitas até outubro na outra margem do rio, onde será o Parque Bruno Covas.

“A gente vai vai fazer os cadastros das comunidades que beiram a margem do rio e vai doar uma hora por dia para essas pessoas. O plano é ter dez quadras no total, sendo mais oito do outro lado do rio. Dessas oito, quatro serão totalmente gratuitas”, afirma Tacach Filho.

Segundo o empresário, também está prevista a capacitação de pessoas de baixa renda para atuação como professores. “Tem uma explosão do esporte e uma demanda reprimida de professores. Os professores que existem estão faturando bastante. Então a ideia é fazer a capacitação das pessoas das comunidades.”

Leia Também:  Santos e meia Rodriguinho não chegam a acordo e encerram negociação com o jogador

Quadras de beach tennis instaladas na Ciclovia Rio Pinheiros, em São Paulo – Foto: Marina Pinhoni

Fonte: G1 São Paulo

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

TUDO SOBRE POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA