Entretenimento

Viralizou um vídeo no qual a cantora gospel Bruna Karla gera polêmica ao opinar sobre casamento gay: “Morte eterna”

Publicados

Entretenimento

Artista disse que homossexuais vão para o ‘inferno’ e está muito sendo criticada; veja repercussão – Reprodução / YouTube / Positivamente Podcast

Jovem Pan – No mês do orgulho LGBTQIA+, viralizou um vídeo no qual a cantora gospel Bruna Karla opina sobre o casamento homoafetivo. “Teve um amigo que me perguntou: ‘Bruna, quando eu me casar, você vai no meu casamento?’. Eu olhei para ele e fui bem sincera: ‘Quando você se casar com uma mulher linda, cheia do poder de Deus, eu vou sim’. Ele falou: ‘Você sabe que não é isso o que eu estou perguntando’. Estou falando de um amigo homossexual”, comentou Bruna no “Positivamente Podcast”, comandado por Karina Bacchi. A artista continuou seu discurso dizendo que falou ao amigo que quando ela aceitar cantar em um casamento entre dois homens, ela “pode parar de cantar sobre a bíblia e sobre Jesus”. Na visão da cantora, os homossexuais precisam de “libertação” e seu amigo perceberá no “julgamento” que escolheu “um caminho de morte eterna”. “Chego ficar emocionada porque se as pessoas entendessem que se a gente abrisse a nossa boca para dizer que você não vai para o céu, é inferno”, concluiu.

As declarações homofóbicas de Bruna, que participou do podcast em dezembro do ano passado, estão gerando críticas nas redes sociais. “Essa visão da Bruna Karla corresponde ao que a imensa maioria dos cristãos defendem dentro das igrejas, a gente precisa parar de buscar aprovação nesses espaços e se organizar politicamente como essa galera faz na hora de atacar nossos avanços na luta por direitos”, comentou um seguidor. “A gente não precisa morrer para viver esse inferno não, a gente já sofre com isso todos os dias, alguém nos matando por existirmos, alguém nos anulando, alguém nos agredindo por pensar do mesmo jeito que você dona Bruna Karla”, escreveu outro. Bruna Karla o que eu desejo pra você é libertação, o que Deus tem para sua vida é algo que ele sonhou pra você. Jesus não sonhou isso para você. Só não receba meu amor e nem meu respeito porque de amor você não entende e respeito você não tem! E lá no julgamento quando Jesus voltar ele tenha piedade de homofóbicos como você e você não vai estar lá e assim vais pensar ‘poxa eu estava errada e o caminho que estava escolhendo era de morte’. E você vai se imaginar viver uma condenação eterna”, postou a ex-participante de “A Fazenda” Stéfani Bays. A Jovem Pan entrou em contato com a assessoria de Bruna, mas ainda não obteve retorno.

Leia Também:  Vídeo mostra enfermeira injetando agulha sem apertar o êmbolo para aplicar a vacina em criança de 11 anos

Até quando nós LGBTs vamos aceitar esse discursinho de crente? pic.twitter.com/YkZEDdj6TJ

— desvyados (@desvyados) June 15, 2022

Essa visão da Bruna Karla corresponde ao que a imensa maioria dos cristãos defendem dentro das igrejas, a gente precisa PARAR de buscar aprovação nesses espaços e se organizar politicamente como essa galera faz na hora de atacar nossos avanços na luta por direitos https://t.co/3VjM2fsXYN

— Alexandre (@Iexandre) June 15, 2022

A gente não precisa morrer pra viver esse inferno não, a gente já sofre com isso todos os dias, alguém nos matando por existirmos, alguém nos anulando, alguém nos agredindo por pensar do mesmo jeito que você dona Bruna Karla https://t.co/MtuU5bLcii

— Beibe 🐮 (@LEREKTYFIKOWANY) June 15, 2022

+ e lá no julgamento quando Jesus voltar ele tenha piedade de homofóbicos como você e você não vai estar lá e assim vais pensar “poxa eu tava errada e o caminho que tava escolhendo era de morte”

— STÉFANI (@stefanibays) June 16, 2022

Veja o Vídeo:

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Entretenimento

Cantora Pabllo Vittar se queixou pelo Instagram de uma suposta censura que teria sofrido por parte do YouTube

Publicados

em

A cantora disse que o nome de sua música precisou ser alterado enquanto canção de Zé Felipe, com nome muito semelhante, não sofreu mudança Foto: Divulgação / Pedrita Junckes

Brasil 247 – A cantora Pabllo Vittar se queixou pelo Instagram de uma suposta censura que teria sofrido por parte do YouTube. Ela contou que ao lançar a música “Bandida”, em parceria com Pocah, a plataforma pediu para que a última letra da palavra fosse substituída por um asterisco, porque o termo contrariava as diretrizes da empresa.

Ela detacou, porém, que o cantor Zé Felipe lançou uma música chamada “Bandido” e não sofreu reprimenda por parte do YouTube. A artista encarou o episódio como censura.

“Lembram quando eu lancei Bandida e o YouTube me restringiu fazendo eu colocar um asterisco no final de Bandida? Então, Zé Felipe acabou de lançar uma música que se chama Bandido, uma música legal, só que o YouTube não o restringiu. Está escrito lá, Bandido, com todas as letras”, desabafou Pabllo.

“Eu só fico muito triste quando vejo essa discrepância. Já que as diretrizes do YouTube são iguais para todos, por que comigo sempre é assim? Às vezes parece que as pessoas estão pegando no nosso pé, mas isso só dá mais força para a gente conseguir fazer os nossos trabalhos, mas isso me entristece muito”, concluiu.

Leia Também:  “Censura nunca mais” e “cala boca já morreu”, protesta o cantor Lulu Santos no palco do Lollapalooza

Fãs da cantora criaram a campanha “Free Bandida” para pressionar o YouTube.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

TUDO SOBRE POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA