Agro

Uso de dosadores contribui para oferecer aditivos na quantidade necessária a aves e suínos

Publicados

Agro

As inovações ocorrem em todas as frentes e vão aos detalhes, como nos dosadores, acessórios que ajudam os produtores a ter mais segurança na aplicação de aditivos via água de bebida – Foto: Reprodução Minuto Rural

Minuto Rural – A busca pela produtividade e o desejado retorno econômico levam avicultores e suinocultores a profissionalizarem cada vez mais os processos em suas granjas. As inovações ocorrem em todas as frentes e vão aos detalhes, como nos dosadores, acessórios que ajudam os produtores a ter mais segurança na aplicação de aditivos via água de bebida.

“A água é um nutriente essencial para os animais. Para monogástricos, o uso de aditivos via água de bebida faz parte da rotina das granjas. Também é essencial dispor de aditivos como ácidos orgânicos que melhoram a qualidade da água, já que sua ação é responsável por otimizar o bem-estar, o desempenho e o suporte ao sistema imune dos animais”, explica Bruna Demetrio, Gerente Nacional de Vendas Feed Additives da Trouw Nutrition.

Leia Também:  Pesquisa quer determinar estratégia nutricional mais eficiente após o uso de creep-feeding

De acordo com a especialista, administrar essa solução por meio de dosadores contribui para a agilidade dos resultados e assertividade da aplicação dos produtos. “Se o avicultor ou suinocultor decidir pelo processo manual, ele tem de diluir na própria caixa d’água. Esse método não garante a dosagem adequada e precisa, além de demandar muito mais tempo e mão de obra”, comenta Bruna.

O uso de ácidos orgânicos de mistura sinérgica proporciona um controle sanitário eficiente e garante a prevenção de prejuízos econômicos relacionados à saúde intestinal e ao ganho de peso. Além de reduzir o pH da água, sua ação melhora a qualidade microbiana do trato gastrointestinal, inibindo o crescimento das bactérias E. coli e Salmonella.

“Quando analisamos o pH e o grau de dureza da água, a dose de ácido orgânico a ser utilizada varia de granja para granja. É exatamente aí que o dosador entra, pois com seu auxílio é possível atingir uma dose de ácido eficaz mantendo o pH da água desejável em toda a extensão da granja. Com esse sistema de dosagem garantimos também sustentabilidade na produção”, detalha a gerente da Trouw Nutrition.

Leia Também:  Micotoxinas da BIOMIN: 7 Mitos e Verdades sobre a Zearalenona na Produção de Aves

“Com o objetivo de tornar a tecnologia de dosadores mais acessível, montamos uma estrutura para customizar o equipamento de acordo com o aditivo aplicado. Dessa forma, conseguimos desenhar o projeto para atender a estrutura e necessidade específica do produtor”, explica Bruna Demetrio, Gerente Nacional de Vendas Feed Additives da Trouw Nutrition.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Agro

Minerais são essenciais da dieta de pets e a fonte precisa ser confiável. Especialista da Trouw Nutrition explica a ação

Publicados

em

Nem pouco nem em excesso. Especialista da Trouw Nutrition explica a ação de minerais no organismo de animais de companhia – Foto: Reprodução

Os tutores de pets estão sempre atentos às últimas novidades que prometem melhorar a qualidade de vida, a saúde e, claro, a longevidade dos animais de companhia. São inúmeras as formas de proporcionar bem-estar a eles. Um item importante é a oferta regular dos minerais essenciais para o bom funcionamento do metabolismo, explica Emily Baskerville, coordenadora de Negócios Petfood e Feed Additives da Trouw Nutrition. “Os minerais atuam de diferentes formas no organismo, como catalisadores e reguladores de reações orgânicas”, explica.

Emily alerta para o risco de excesso desses ingredientes na dieta dos animais, pois em alta dosagem são responsáveis por reações adversas, que levam a quadros de toxicidade. O contrário também merece atenção: doses consideradas baixas podem ocasionar quadros de deficiência, como peso reduzido, falta de apetite e deformações significativas nos ossos, por exemplo. “Vale destacar que a absorção de minerais está diretamente ligada. O excesso de um mineral pode causar a deficiência de outro”.

Leia Também:  Associação de medicamentos pode acelerar tratamento dos bovinos, mas é preciso acompanhamento de especialista

Ela ressalta que somente a presença de minerais nas rações não garante que eles desempenharão o seu papel, pois “entra em cena outro ponto de atenção: a biodisponibilidade dos minerais, ou seja, como eles serão absorvidos pelo metabolismo dos animais. Como exemplo, destaco as fontes de sulfato, que podem prejudicar a estabilidade de algumas vitaminas.”

“A fonte mais moderna de minerais que se tem conhecimento é chamada hidroxi-minerais. Com tecnologia de ponta, essa forma se mantém protegida e estável em contato com outros ingredientes do alimento devido a fortes ligações covalentes, sem que haja interações indesejadas, como a degradação das vitaminas. Seu uso proporciona mais segurança, rastreabilidade e menor risco de contaminações na dieta. Graças à sua estrutura química, a estabilidade em rações é maior quando comparado aos minerais inorgânicos”, esclarece a especialista.
Outra vantagem proporcionada pela sua estrutura química é sua baixa solubilidade, evitando assim que se dissociem, mantendo a integridade até chegar ao ambiente estomacal. Isso porque quando em contato com o pH, os hidroxi-minerais se dissociam e liberam íons gradativamente. “Esse processo de liberação gradual garante que o produto tenha maior biodisponibilidade, já que as perdas durante o processo e o trajeto desses minerais pelo trato gastrointestinal são minimizadas. Os hidroxi-minerais têm vantagens em relação aos outros minérios inorgânicos, pois esse tipo de mineral possui propriedades superiores de estabilidade e manuseamento”, conclui Emily.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

TUDO SOBRE POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA